O Município

Conheça Santa Bárbara

Praça
praça
Igreja

Santa Bárbara é um Município do Estado da Bahia, distante 152 Km da capital, Salvador.

O Município possui uma área territorial de 326.127 Km2. Está a uma Latitude 11º57'30" Sul e a uma Longitude 38º58'30" Oeste. Sua Altitude é de 293 metros.

Os limites territoriais de Santa Bárbara são os municípios de Tanquinho, Feira de Santana, Santanópolis, Serrinha e Lamarão.

População
De acordo com o Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 19.064 habitantes. Sendo que na zona urbana, há cerca de 8.669 e na zona rural 10.395 habitantes.

Economia
Santa Bárbara, também chamada de Terra Santa, é conhecida em todo o Estado da Bahia pela produção e comercialização do famoso Requeijão. Há também, em larga escala, a produção de doces em compotas, beiju e carne de sol.

A principal fonte de renda do Município é a agricultura e a pecuária. Na agricultura, destaca-se a produção do milho e do feijão. Na pecuária, destaca-se a criação de bovinos, caprinos, suínos e ovinos.

História do município

Dos seus primeiros moradores, conta-se que foram os portugueses a se estabelecer, criando fazendas de gado, contando com a presença de escravos negros, colonos, brancos e pardos, índios e posseiros, emergindo desta convivência a cultura sertaneja.

O território de Santa Bárbara era o povoado de Feira de Santana, com o nome de Freguesia de Santa Bárbara desde 1833, recebendo a denominação de Distrito, através da Constituição Republicana de 1891. Em 1943, um decreto do até então presidente Getúlio Vargas eliminou v´rias cidades e vilas homônimas no Brasil e, como havia muitas cidades com o nome Santa Bárbara, a localidade passou a se chamar-se pelo topônimo de pacatu. A comunidade não ficou satisfeita com este nome e resistiu com a antiga denominação. No ato da emancipação, possibilitou-se o retorno do seu nome de origem - Santa Bárbara.

Quando Distrito de Santa Bárbara foi administrada por Francisco Valadares por diversas gestões, inclusive por nomeação do presidente Getúlio Vargas, em 1936. Porém anos depois havia a participação de outros líderes no quadro politico da vila: João Maia, José Cordeiro, Donato José de Lima, Luis pereira, Antônio Ferreira de Carvalho, Antônio Araujo e outros. os administradores eram nomeados pelos prefeitos, por serem intermediários entre eles.

Sua emancipação se deu através do Decreto Estadual nº 1576/61, de 14 de dezembro de 1961, desmembrada de Feira de Santana, sendo o autor do Projeto do então Deputado Estadual Dr. Clodoaldo Campos, sendo o governador da Bahia, Dr. Juracy Montenegro de Magalhães. A assinatura do Decreto se deu no palácio do Governo, estando presentes os seguintes Barbarenses: Ayrton Freitas, Pedro Barreto, Martins Rodrigues, Dr. Carlos Valadares, Elzon Campos, Onésimo Campos, Mário Cunha, Francisco Valadares Filho, Beraldo José de Oliveira e Donato José de Lima.

Em 1962 houve a primeira eleição em Santa Bárbara, seu primeiro prefeito foi Francisco Valadares da Silva, obtendo vitória nas urnas contra o seu opositor Armando Costa.

Santa Bárbara possui uma culinária diversificada. Contudo a produção e a comercialização do requeijão é o marco forte da cidade. Quando se menciona Santa Bárbara, o adjetivo “terra do requeijão” é claramente subentendido. Milhares de pessoas param, diariamente, nas lanchonetes locais para apreciar e comprar o famoso requeijão e os doces em compotas.

Santa Bárbara é carinhosamente conhecida como Terra Santa.

Outras Informações

Fundação
14 de dezembro de 1961
Festa da Padroeira da Cidade (Santa Bárbara): 04 de dezembro.
Gentílico barbarense