III Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – parte I

A III Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente foi realizada na quinta-feira, dia 29/11, na Quadra Poliesportiva do Colégio Estadual Professor Carlos Valadares. O tema discutido foi Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências. Esse evento foi promovido pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) em parceria com a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Estiveram presentes na conferência: o Vice-Prefeito Val Falcão, o Chefe de Gabinete Luciano Pinheiro, o Secretário de Desenvolvimento Social Roberval Rosário, a Secretária de Saúde Jackline Mirne, a Secretária de Educação Miriam Falcão, o Vereador Gessé Estrela, as Coordenadoras e equipes técnicas do CRAS e do CREAS, a presidenta do CMDCA Márcia Pinheiro, Membros do Conselho Tutelar, Agentes Comunitários de Saúde, Rosa Figueredo, Presidenta do Conselho Municipal de Assistência Social, Thaís Fernanda, Gestora do Programa Bolsa Família, Estudantes da Rede Municipal e Estadual e Comunidade em Geral. 

Além destes, o evento teve a participação de adolescentes, pais, professores, conselheiros de direitos, funcionários públicos e conselho tutelar. Abertura da Conferencia foi o Grupo de Bale do CRAS, onde também foi realizado a escolhas dos delegados para a conferência estadual foram eleitos no evento municipal.

O foco da Conferência foi realiza debates acerca dos cinco eixos temáticos, com objetivo de conscientizar os participantes em relação à garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Além de o município receber a presença da Coordenadora do CPCA (Coordenação de Proteção à Criança e ao Adolescente) da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado da Bahia.

A palestra magna foi ministrada pela Psicóloga Ana Clara, da entidade CEDECA (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan), com o seguinte tema: Proteção Integral, Diversidade e Enfretamento das Violências.

Para Iara Farias diz que as Conferências são realizadas a cada dois anos. “São espaços amplos e democráticos de discussão e articulação coletivas, que visam elaborar propostas e estratégias de organização. Sua principal característica é reunir governo e sociedade civil organizada para debater e decidir as prioridades nas Políticas Públicas nos próximos anos”, declarou a Coordenadora do CPCA

O secretário do Desenvolvimento Social, Roberval Rosário, também comentou sobre a importância dos eventos. “Esse é o momento de darmos voz às crianças e adolescentes, além de podermos formular propostas para as políticas públicas dos próximos anos”.

A Conferencia Municipal é uma das etapas da Conferencia Nacional e se constitui num espaço ímpar de discussão onde poder público e a sociedade civil formulam propostas para serem implementadas, definindo suas prioridades.

ASCOM | Governo de Todos

Compartilhe

Mais Notícias